Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

Com "Animais Noturnos", Tom Ford confirma solidez de seu talento também como diretor

Imagem
O designer Tom Ford entrou para a Gucci em 1990, quando a marca estava prestes a falir. Quatro anos depois, ele se tornou o Diretor Criativo da empresa, reerguendo-a ao trazer uma nova proposta estética, com um espírito mais moderno e inovador. Sua passagem pela Gucci foi tão forte e marcante que o museu da loja, em Florença, inaugurou, em 2016, duas novas salas dedicadas a ele. Afinal, Ford foi o responsável por elevar o patamar da marca que até hoje faz sucesso no mundo. Em 2004, ele saiu da empresa e criou sua própria marca, que contempla roupas masculinas, femininas, joias, cosméticos, perfumes e diversos acessórios.

Em 2009, Ford resolveu se aventurar no ramo cinematográfico ao lançar nos cinemas o primeiro filme sob sua direção: "Direito de Amar" (A Single Man), estrelado pelos atores Colin Firth e Julianne Moore. A produção recebeu indicações de prêmios em diversos festivais e foi muito bem recebida pela crítica e pelo público. Agora, em 2016, ele lançou…

"Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo" se materializa em livro para que a viagem nunca termine

Imagem
Em parceria com o Sesc, os cineastas Karim Aïnouz e Marcelo Gomes lançaram em formato de livro o filme que fizeram juntos. Filme que passou por alguns cinemas do Brasil no ano de 2009. Karim, já dirigiu filmes como “Madame Satã” (2002), “O Céu de Suely” (2006), “Abismo Prateado” (2011) e “Praia do Futuro” (2014). Marcelo dirigiu “Cinema, Aspirinas e Urubus” (2005) e “Era Uma Vez Eu, Verônica” (2012). “Viajo Porque Preciso, Volto Porque Te Amo” (2009) foi uma parceria na co-direção entre os dois. E esta produção não pode ser traduzida apenas como um filme. Ela vai além disso. Trata-se de uma verdadeira experiência de imersão numa espécie de diário audiovisual de um protagonista que percorre estradas pela região do nordeste brasileiro.




As imagens que compõem o filme foram captadas em 1999, quando Karim e Marcelo fizeram uma viagem de carro que partiu de Juazeiro do Norte, passou por Pernambuco, Paraíba, Sergipe e Alagoas. A escolha de percurso, com certeza se deu pelo fato…

"Capitão Fantástico" é a utopia do sonho hippie dos anos 2000

Imagem
O ator Matt Ross, que fez participações coadjuvantes em filmes como “Psicopata Americano” e “O Aviador”, resolveu se aventurar também na direção. “Capitão Fantástico” (Captain Fantastic, 2016) é sua segunda experiência como diretor, e com essa produção, ele conseguiu entrar na mostra Un Certain Regard, do Festival de Cannes.



O filme é estrelado por Vigo Mortensen, que vive Ben, um personagem que é pai de seis filhos. A família vive isolada no meio do mato, longe das cidades urbanas e da civilização. E é ele, o pai e capitão da família, quem orienta e educa os filhos. E essa educação é de altíssimo nível intelectual. As crianças estudam livros de física quântica, filosofia e sociologia. Além disso, eles também aprendem técnicas de sobrevivência na selva, fazem exercícios físicos diários, tocam instrumentos musicais, praticam meditação, yoga e consomem alimentos providos direto da natureza.
Tudo vai bem com a família, até o momento que uma das crianças pergunta ao pai sobre …