Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2012

Minha Felicidade

Definitivamente este não é um filme feliz. O título não passa de uma grande ironia que o diretor Sergei Loznitsa usou para promover o conceito da sua obra. Nascido na Bielorússia e criado na Ucrania, este é o seu primeiro longa de ficção. Anteriormente só havia feito documentários, e talvez pelo fato dessa sua premissa, o filme narre seus acontecimentos com um certo olhar documental, no sentido de apenas registrar uma determinada história, tentando ao máximo se abster de julgamentos. Nas palavras do próprio diretor, em uma entrevista cedida ao crítico Luiz Carlos Merten: "eu não julgo nada, o espectador que julgue".
O filme começa com um homem sendo jogado em uma vala para em seguida ser coberto por cimento. Logo depois aparece um trator empurrando um monte de terra em direção aos nossos olhos até que a tela do cinema fique totalmente escura e tenhamos a sensação de termos soterrado juntamente com aquele homem. Essa abertura não terá ligação alguma com nenhum outro personagem…