Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2008

Diário do Festival do Rio 2008

Madonna abre a minha seleção de filmes do festival. Isso mesmo, Madonna estréia na direção com Sujos e Sábios (Filth and Wisdom, 2008), que narra a história de pessoas que, apesar dos problemas do dia-a-dia, tentam levar a vida da melhor forma possível. O protagonista, e também a trilha do filme, fica por conta do cantor cigano ucraniano Eugene Hutz, vocalista da banda "Gogol Bordello", que já é uma figura por si só e que, inclusive, irá se apresentar no TIM Festival desse ano. É claro que, em alguns momentos ouvimos músicas da própria diretora, mas o ponto alto do filme é uma referência a Britney Spears. Até que a rainha do pop consegue surpreender com a sua estréia na direção, com uma narrativa interessante e cômica. Vale a pena conferir!

Charlie Kaufman é o roteirista dos filmes “Quero Ser John Malkovich”, “Adaptação” e “Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças”. E agora ele não só roteirizou, como dirigiu a sua mais nova “viagem”, Sinédoque Nova Iorque (Synecdoche, New Y…

Linha de Passe (2008)

Imagem
Dizem que uma das características dos bons diretores de cinema é que eles sempre fazem os mesmos filmes, ou seja, abordam sempre os mesmos temas. O espanhol Pedro Almodóvar adora mergulhar no universo feminino, o, também espanhol, Luis Buñuel gostava de criticar a sociedade burguesa, e já o sueco Ingmar Bergman se aprofundou na complexidade do próprio ser humano. O diretor brasileiro Walter Salles traz, como um tema latente para as telas, a questão do abandono. Em Terra Estrangeira (1995), vemos a história de alguns brasileiros que abandonaram o país, em busca de uma vida melhor, em plena crise do governo Collor. Em Central do Brasil (1998), o menino Josué, que estava em busca do pai, se encontra ainda mais abandonado após a morte da mãe. Abril Despedaçado (2001), que considero sua maior obra-prima, o personagem de Rodrigo Santoro tem o desejo de abandonar a vida que leva. Até mesmo a refilmagem do original japonês, Água Negra (Dark Water, 2005), feita nos EUA, também vemos uma mulher…